O prazo para a entrega da declaração de 2011 estende-se até 29 de abril. Pela internet, o encerramento é às 23h59min59seg (horário de Brasília). Em disquete, pen drive ou CD a entrega precisa ser feita no horário de expediente normal das agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal.

Uma novidade é que este ano o contribuinte receberá dois recibos, um com código e outro sem. É uma medida de segurança porque muitos contribuintes precisam entregar cópia da declaração para comprovar renda, por exemplo, em operações de empréstimo bancário. Como o número dos recibos dos dois últimos anos pode gerar um código de acesso e senha para ter acesso aos dados do contribuinte, a Receita decidiu gerar uma via sem o número.

Guardar o recibo com o número do código é importante porque somente com ele será possível acompanhar o processamento da declaração por meio da consulta ao extrato simplificado (o serviço indica se a declaração tem divergências) e retificar dados online.

Após o envio da declaração, é importante fazer uma cópia, inclusive do recibo de entrega, em mídia digital e impressa. “Os recibos de despesas deverão ser guardados por pelo menos seis anos, pois poderão ser solicitados pela Fisco”, recomenda Richard Domingos, da Confirp Contabilidade.

Caso perceba ter cometido algum erro na declaração ou mesmo ter esquecido ou não ter obtido a tempo uma informação necessária, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora a qualquer momento. Até 29 de abril, a retificadora pode ser feita em modelo (completa ou simplificada) diferente da original. Após essa data, o modelo não pode ser alterado.

A retificadora pode ser apresentada pela internet mediante o uso do programa de transmissão Receitanet. No fim de maio, porém, segundo Joaquim Adir, supervisor nacional do Imposto de Renda, deverá ficar disponível no site da Receita o aplicativo Retificação On-line para a declaração de 2011, com a recuperação da declaração original direto da base da Receita Federal.

Outra opção de entrega da retificadora é em disquete, pen drive ou CD nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal, nesse caso, até 29 de abril. Após essa data, a entrega nesses meios só pode ser feita na Receita Federal.

Se o extrato simplificado apontar pendências que podem ser comprovadas, o contribuinte poderá fazer agendamento no site da Receita para antecipar a análise da documentação relativa ao aviso.

Fonte – O Estado de São Paulo

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110315/not_imp691991,0.php 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *